O prazo para o envio vai até o dia 13 de junho de 2022.

O ST visa reunir estudos sobre conflitos e desastres ambientais face às estratégias neodesenvolvimentistas, debatendo o papel do Estado e das instituições jurídicas nas disputas travadas entre as corporações e populações locais pelos diversos usos e apropriações dos territórios. Compreender as novas estratégias político-econômicas, suas estruturas vinculantes e as consequências às comunidades locais, é imprescindível às ciências sociais. O diálogo com os diferentes trabalhos será fundamentado em cinco eixos centrais: conflitos entre as apropriações e usos diversos da natureza e do território; as estratégias adotadas pelos atores envolvidos no processo de resolução dos conflitos, através dos rituais de participação, mediação, disciplinamento e resistência; mobilizações e lutas por direitos socioterritoriais e ambientais; políticas de desregulação ambiental; e as contribuições teóricas e metodológicas acumuladas na interpretação dos conflitos ambientais e sobre os desastres no campo das ciências sociais.
 
 
As inscrições e envio dos resumos podem ser feitas no site da ANPOCS: www.encontro2022.anpocs.com/inscricoes/capa
 

O PPGSA parabeniza a egressa de mestrado Ivonete Pinheiro e a Prof.ª Drª. Edna Alencar como co-autora, pela publicação do artigo intitulado "Mulher negra no campo de pesquisa". 
O artigo é uma reflexão sobre os desafios do fazer etnográfico em contexto urbano, com sujeitos vulneráveis, discriminados: mulheres pobres envolvidas no tráfico de drogas na cidade de Belém. O olhar situado, a condição de gênero e raça, os riscos e o papel da empatia na compreensão da perspectiva desses sujeitos.
Para acompanhar o artigo completo, acesso o link:

Na terça-feira, dia 19/04, às 16 horas, no canal do Sacaca do YouTube (https://www.youtube.com/sacacaufopa), acontecerá a live de lançamento da Coleção Amazônia Recontada, com os livros que correspondem aos seus dois primeiros números: (1) Comunidade quilombola do Ariramba e (2) Repartimento dos Pilões: terra de castanheiras e castanheiros. Tendo a participação de membros da comissão editorial e líderes comunitários, a live abordará a importância de divulgar resultados de pesquisas para as próprias comunidades estudadas.