O prazo para o envio vai até o dia 13 de junho de 2022.

O ST visa reunir estudos sobre conflitos e desastres ambientais face às estratégias neodesenvolvimentistas, debatendo o papel do Estado e das instituições jurídicas nas disputas travadas entre as corporações e populações locais pelos diversos usos e apropriações dos territórios. Compreender as novas estratégias político-econômicas, suas estruturas vinculantes e as consequências às comunidades locais, é imprescindível às ciências sociais. O diálogo com os diferentes trabalhos será fundamentado em cinco eixos centrais: conflitos entre as apropriações e usos diversos da natureza e do território; as estratégias adotadas pelos atores envolvidos no processo de resolução dos conflitos, através dos rituais de participação, mediação, disciplinamento e resistência; mobilizações e lutas por direitos socioterritoriais e ambientais; políticas de desregulação ambiental; e as contribuições teóricas e metodológicas acumuladas na interpretação dos conflitos ambientais e sobre os desastres no campo das ciências sociais.
 
 
As inscrições e envio dos resumos podem ser feitas no site da ANPOCS: www.encontro2022.anpocs.com/inscricoes/capa
 

O PPGSA parabeniza a egressa de mestrado Ivonete Pinheiro e a Prof.ª Drª. Edna Alencar como co-autora, pela publicação do artigo intitulado "Mulher negra no campo de pesquisa". 
O artigo é uma reflexão sobre os desafios do fazer etnográfico em contexto urbano, com sujeitos vulneráveis, discriminados: mulheres pobres envolvidas no tráfico de drogas na cidade de Belém. O olhar situado, a condição de gênero e raça, os riscos e o papel da empatia na compreensão da perspectiva desses sujeitos.
Para acompanhar o artigo completo, acesso o link:

Na terça-feira, dia 19/04, às 16 horas, no canal do Sacaca do YouTube (https://www.youtube.com/sacacaufopa), acontecerá a live de lançamento da Coleção Amazônia Recontada, com os livros que correspondem aos seus dois primeiros números: (1) Comunidade quilombola do Ariramba e (2) Repartimento dos Pilões: terra de castanheiras e castanheiros. Tendo a participação de membros da comissão editorial e líderes comunitários, a live abordará a importância de divulgar resultados de pesquisas para as próprias comunidades estudadas.

O PPGSA inaugura um novo quadro no YouTube, através de seu canal, que terá como intuito se debruçar sobre temáticas de interesse acadêmico e da comunidade das humanidades.

Iniciamos com a proposta da Profª. Drª. Violeta Refkalefsky Loureiro (PPGSA) tratando da Guerra da Ucrânia e suas socioconsequências para além dela mesma, resgatando recortes históricos fundamentais para compreensão deste e de outros acontecimentos que impactam nossas vidas.

Para ter acesso, entre no canal do PPGSA:
https://youtu.be/7TlvLZR1FhM

A Profª. Drª. Violeta Refkalefsky possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Pará (1969), mestrado em Sociologia pela Universidade Estadual de Campinas (1985) e doutorado em Sociologia - Institut Des Hautes Etudes de l Amérique Latine (1994). Atualmente é professor voluntário da Universidade Federal do Pará. Tem experiência na área de Sociologia, com ênfase em Metodologia das Ciências Sociais; atuando principalmente em estudos nos seguintes temas: Amazônia, desenvolvimento, direitos humanos, sustentabilidade e educação.

Iniciaremos na próxima segunda-feira, dia 28, o semestre de 2022/1 do PPGSA, e convidamos todos a participar da Mesa de Abertura e Conferência, que ocorrerá às 17h.
A mesa  contará com a participação da Prof. Dra. Edila Moura, coordenadora do PPGSA, em diálogo com a Prof. Dra. Iracilda Sampaio, Pró-Reitora de Pesquisa e Pós-Graduação da UFPA. 

A Conferência será proferida pelo Prof. Dr. Antonio Cattani (PPGS/UFRGS) sobre "A síndrome do mal", tema de sua mais recente publicação. 

Para acompanhar o evento, acesse o link https://youtu.be/o_BSURv-cgQ

 

 

Sobre a conferência - Na última década, multiplicaram-se as manifestações de intolerância, de racismo, de apologia à violência e de práticas abjetas configurando um retrocesso civilizatório.
A barbárie social, o obscurantismo e os comportamentos desumanizados não ocorrem por acaso e não são provocados por loucos, monstros ou doentes. Ela não tem origem apenas da ação de um indivíduo alçado ao posto político mais importante do País.
O mal existe, não é banal, não é provocado pela falta de consciência política ou ignorância. A malignidade social que tem extravasado nos últimos anos tem intencionalidade e origens identificáveis.
Na conferência A síndrome do mal, o Professor Cattani analisará esses temas e as explicações aportadas pelas Ciências Humanas.

Últimos livros publicados:
A síndrome do mal (2020)
Justiça e iniquidade (2020)
Carí$$imos ricos (2019)
Ricos, podres de ricos (2018)
A riqueza desmistificada (2018)"